General

Colégio em Salvador homenageia ícone da resistência e muda nome de Médici para Marighella

publicado: 11/04/2014 18h00, última modificação: 11/04/2014 19h29

Brasília, 11/4/14 – A partir desta sexta-feira (11), o Colégio Estadual Presidente Emílio Garrastazu Médici, no bairro de Stiep, em Salvador, passa a se chamar Colégio Estadual do Stiep Carlos Marighella. A mudança de nome integra o ciclo de atividades da Comissão de Anistia em alusão aos 50 anos do golpe militar no Brasil.

 Médici apoiou o golpe de 1964, que depôs o presidente João Goulart, e foi presidente do País durante o regime militar, de 1969 a 1973. Seu período na presidência ficou conhecido historicamente como Anos de Chumbo.

 O homenageado que agora dá nome ao colégio, Carlos Marighella, foi um político, guerrilheiro e poeta baiano. Considerado  um dos principais personagens da resistência contra o regime militar, chegou a ser considerado também um dos principais inimigos da ditadura. Marighella foi morto a tiros por militares após reagir a uma emboscada, em novembro de 1969, na alameda Casa Branca, capital paulista. 

 

 

Ministério da Justiça

Curta facebook.com/JusticaGovBr

www.justica.gov.br

imprensa@mj.gov.br

(61) 2025-3135/3315