Destaque

Ministro preside cerimônia de inauguração do Memorial PRF e do aniversário do órgão

publicado: 01/08/2019 11h50, última modificação: 26/08/2019 12h33
O ato contou também com as presenças de outras autoridades brasileiras e estrangeiras
PRF.jpg

Brasília, 01/07/2019 – Foi realizada, nessa quarta-feira (31), a cerimônia de inauguração do Memorial da Polícia Rodoviária Federal (PRF), construído na área externa do Complexo Sede do órgão, em Brasília. O evento foi presidido pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, em comemoração do aniversário da instituição que completou 91 anos. Ele ainda assinou o Plano Estratégico da PRF, que abrange o período de 2020 a 2028. 

Também esteve presente no evento a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves; o ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Jorge Antônio de Oliveira Francisco; o diretor-geral da PRF, Adriano Marcos Furtado; o diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Alexandre Ramagem; além de diversas outras autoridades brasileiras, estrangeiras, familiares dos homenageados e servidores. 

O evento foi dividido em dois momentos. A cerimônia de abertura aconteceu no auditório do centro de convenções da PRF, onde os familiares de 15 policiais rodoviários federais, que tombaram no cumprimento do dever, receberam placas alusivas ao evento das mãos do Sérgio Moro e do Adriano Furtado. Na sequência, todos os participantes dirigiram-se à área externa, onde foi construído o Memorial. Neste momento houve o descerramento da placa do Memorial pelo ministro Mouro e pelo diretor-geral Furtado. Foi lá também que os familiares viram, pela primeira vez, os nomes dos heróis mortos fixados nas pedras de granito. 

O diretor-geral da PRF destacou em seu discurso a importância do evento para a memória da instituição. “Hoje, estamos vivendo dois momentos muito marcantes para a nossa instituição: a inauguração do memorial da PRF e, ao mesmo tempo, comemorando os 91 anos do órgão. Este memorial que, embora remeta aos momentos mais tristes, mais dolorosos da Polícia Rodoviária Federal, não poderia deixar de ser construído”. O diretor-geral falou ainda sobre o dever de exaltar todos aqueles colegas que doaram a própria vida para defender o cidadão.

O ministro Sergio Moro parabenizou a PRF pelos seus 91 anos de existência e exaltou o sacrifício dos policiais mortos. Segundo ele, a PRF é peça estratégica e seu papel transcende o patrulhamento das rodovias.