Destaque

Coração Azul: Liberdade não se compra. Dignidade não se vende

publicado: 02/08/2019 15h50, última modificação: 26/08/2019 12h33
Símbolo da luta contra o tráfico de pessoas, Coração Azul representa o compromisso mundial no combate ao crime
BANNERSITE_ENFRENTAMENTO_TRAFICO_PESSOAS_31072019.png

Brasília – 02/08/2019 - O Dia Mundial de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas foi celebrado no dia 30 de julho e hoje termina a Semana Nacional de Mobilização para o Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas, que teve ações celebradas em todo o país com o objetivo de conscientizar e combater este crime. Uma das campanhas de maior visibilidade é a do Coração Azul. O Brasil aderiu a essa importante campanha de conscientização em 2013 e, desde então, realiza a semana de mobilização, por meio da coordenação-geral de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas, vinculada ao Departamento de Migrações, da Secretaria Nacional de Justiça do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Leia mais: Rigor das leis brasileiras segue padrão mundial de enfrentamento ao tráfico de pessoas

O Coração Azul é o grande símbolo do enfrentamento ao tráfico de pessoas e representa a tristeza das vítimas do tráfico de pessoas e a insensibilidade daqueles que cometem esse crime. O uso da cor azul das Nações Unidas também demonstra o compromisso da ONU na luta contra o tráfico de seres humanos, que atenta contra a dignidade humana e fere princípios de direitos humanos.

A Semana Nacional de Mobilização para o Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas tem como principais objetivos ampliar o conhecimento e a mobilização da sociedade, das instituições públicas e privadas, e das redes para o enfrentamento ao tráfico de pessoas, incentivar a participação da sociedade civil, divulgar e dar visibilidade às ações nacionais desenvolvidas para o enfrentamento ao tráfico de pessoas, implementar o III Plano Nacional de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas, publicado por meio do Decreto nº 9.400/18, e difundir a Campanha Coração Azul da ONU, como plataforma global para prevenção e enfrentamento ao crime.

Leia mais: 30 de julho: Dia Mundial e Nacional de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas

Conforme Renata Braz, coordenadora-Geral de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas e Contrabando de Migrantes, o Ministério da Justiça e Segurança Pública vai disponibilizar nas próximas semanas um relatório completo sobre as atividades que aconteceram nesta semana em todo o país. Também está disponível em breve na página do Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas, no site do MJSP, o link para acessar a Coletânea de Instrumentos de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas - publicação editada em parceria com a UNODC, via o Projeto GLO.ACT.