Notícias

Delegação brasileira se reúne com entidade norte-americana de combate ao cibercrime

publicado: 09/03/2020 18h19, última modificação: 09/03/2020 18h19
Objetivo foi apresentar o trabalho realizado pela NCFTA, nas áreas de cibercrime, em temas como fraudes bancárias, proteção ao consumidor e malware
foto eua.jpeg

Uma delegação do Brasil foi aos Estados Unidos na semana passada para se reunir com representantes da National Cyber-Forensics and Training Alliance (NCFTA), uma organização sem fins lucrativos, em Pittsburgh. A delegação foi chefiada pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e contou também com a participação do diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo, e do coordenador do Laboratório de Inteligência Cibernética da Diretoria de Operações da Secretaria de Operações Integradas, Alesandro Barreto.

 

A missão inseriu-se no contexto da criação do Grupo de Trabalho instituído pela Portaria nº 778, de 23 de outubro de 2019, no âmbito do Ministério da Justiça e Segurança Pública, sob a coordenação da Secretaria de Operações Integradas, com a finalidade de estimular o debate sobre uma parceria público-privada para a prevenção e combate ao crime cibernético. Ainda, a iniciativa é fruto da assinatura do acordo de cooperação técnica entre MJSP e Fiesp, pelo qual serão estabelecidos projetos de cooperação com o setor privado.

 

O objetivo foi apresentar o trabalho realizado pela NCFTA, nas áreas de cibercrime, em temas como fraudes bancárias, proteção ao consumidor e malware. Os participantes brasileiros tiveram a oportunidade de assistir à apresentações do presidente da NCFTA, Matt LaVigna, dos demais especialistas da Aliança, da equipe de representantes das diversas agências de "Law Enforcement" que trabalham no NCFTA e de integrantes das universidades que mantêm convênio com a referida entidade.

 

O encontro contou com representantes da PF, da Seopi, da DTIC, da ASINT e do gabinete do Ministro, pelo MJSP; e ainda, da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo Fiesp, do Serpro, da Microsoft Brasil,  do Senai, da Abert, da Febraban, da Motion Pictures Association of America - MPAA e da Associação Brasileira de Televisão por Assinatura - ABTA.

 

Além dessa agenda, o ministro da Justiça e Segurança Pública se reuniu na última sexta-feira (6) com o ministro da Justiça e procurador-geral da República dos Estados Unidos, William Pelham Barr, para tratar de casos de cooperação de relevo entre os dois países.