Notícias

Em Frente, Brasil: Ministro Moro reforça importância da integração das forças policiais em Paulista (PE)

publicado: 21/10/2019 16h44, última modificação: 21/10/2019 17h08
“O governo Federal está tomando, pela primeira vez, iniciativas de maneira proativa no combate à criminalidade e violência urbana", destacou o Ministro da Justiça e Segurança Pública
WhatsApp Image 2019-10-21 at 16.42.22.jpeg

Brasília,21/10/2019-  "A impunidade gera mais crime. A certeza da punição é um dos fatores que mais contribuem para a diminuição da prática de crimes”, disse o Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, nesta segunda-feira (21/10), em Paulista (PE), ao defender a integração das forças policiais federais, estaduais e municipais para reduzir a violência.

O município Pernambucano, que fica na Região Metropolitana de Recife, foi um dos cinco escolhidos para receber o ‘Em Frente, Brasil’. Desde setembro, as forças nacionais estão em Paulista desenvolvendo ações conjuntas com a guarda municipal, polícias Civil, Militar, Federal e Rodoviária Federal para diminuir os índices de criminalidade. E, segundo dados da Secretaria de Defesa Social (SDS), houve redução nos crimes de roubos e homicídios no período. Em outubro, houve dois homicídios em Paulista até o momento. “Ouvi do prefeito que essa já foi uma cidade com mais de 30 assassinatos por mês. O governo Federal quer ser parte da solução do problema da violência. Vamos intensificar o policiamento ostensivo, sem descuidar da investigação. Prevenir é importante, mas é preciso retirar o criminoso perigoso de circulação", avaliou o Ministro

 

WhatsApp Image 2019-10-21 at 16.42.21.jpeg

No Centro Administrativo, Sergio Moro se reuniu com o governador de Pernambuco, Paulo Câmara; o prefeito de Paulista, Junior Matuto; o presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco, Eriberto Medeiros, e representantes da área de segurança do município.  “O governo Federal está tomando, pela primeira vez, iniciativas de maneira proativa no combate à criminalidade e violência urbana. Embora seja de responsabilidade das polícias estaduais, o governo Federal entende que precisa chegar junto nesse combate”, destacou o Ministro da Justiça e Segurança Pública.

O Ministro esteve na sede da Força Nacional, onde conversou com integrantes sobre o andamento do programa; visitou uma escola na área de interesse operacional e participou de reunião técnica com os representantes da força tarefa.

Em entrevista coletiva, Sérgio Moro garantiu que não pretende retirar a tropa de 100 homens de forma abrupta das ruas de Paulista: “É certo que os índices de criminalidade em Paulista já vinham caindo antes em virtude de políticas adotadas principalmente pelo governo do Estado, mas houve intensificação dessa queda a partir da atuação do Em frente, Brasil. Está definida a permanência das forças até dezembro, mas nada impede que o programa seja prorrogado, segundo avaliação da necessidade. Nós queremos gerar esse legado de integração entre as forças e, além disso, realizar ações sociais e urbanísticas para tentar inibir os fatores que levam aos altos índices de crime”.

O prefeito de Paulista, Junior Matuto, destacou a importância do projeto. "Quando as autoridades se unem quem ganha é o povo. Os números de homicídios vinham caindo no município e tivemos o privilégio de juntar forças para combater a violência", disse. "A gente acredita na integração", reforçou o governador Paulo Câmara.

Além de Paulista, fazem parte do projeto-piloto de enfrentamento à criminalidade violenta os municípios de Cariacica (ES), Goiânia (GO), Ananindeua (PA) e São José dos Pinhais (PR).

WhatsApp Image 2019-10-21 at 16.42.22 (1).jpeg