Destaque

Empresas são multadas por reduzir quantidade de produto sem avisar

publicado: 31/03/2014 17h56, última modificação: 26/08/2019 12h33
descrição
ttttt

ttttt

Brasília, 31/3/14 – Fabricantes de shampoo e de água mineral engarrafada terão que pagar R$ 543 mil e R$ 419 mil, respectivamente, por praticarem a chamada "maquiagem de produto". Valor das multas levou em consideração critérios e dosimetria prevista no CDC

A Secretaria Nacional do Consumidor do Ministério da Justiça (Senacon/MJ), por meio do Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC), multou as empresas Minalba Alimentos e Bebidas Ltda. e Procosa Produtos de Beleza Ltda. por desrespeito aos direitos e garantias previstos no Código de Defesa do Consumidor (CDC). As empresas reduziram seus produtos sem informar o consumidor - prática denominada “maquiagem de produto”.

A Minalba reduziu as embalagens da “Água Mineral com Gás Minalba” de 600ml para 510ml e foi multada em R$ 419.201,20. A redução é permitida desde que exista informação prévia e ostensiva ao consumidor, no rótulo do produto, por no mínimo 3 meses, o que não aconteceu.

A Procosa Produtos de Beleza Ltda., fabricante do shampoo Colorama Ultra Camomila, foi multada em R$ 543.659,25. O produto, além de ter sido reduzido de 500ml para 350ml, sem a devida informação ao consumidor, trazia no rótulo a lista de ingredientes apenas em inglês, em desacordo com as normas de rotulagem.

A aplicação das multas levou em consideração os critérios e a dosimetria prevista no CDC. Os valores devem ser depositados em favor do Fundo de Defesa de Direitos Difusos (FDD) do Ministério da Justiça, e serão aplicados em ações voltadas à proteção do meio ambiente, do patrimônio público e da defesa dos consumidores.

Ministério da Justiça
Curta facebook.com/JusticaGovBr

www.justica.gov.br
imprensa@mj.gov.br
(61) 2025-3135/3315