Notícias

Mais moderno, ProConsumidor substituirá o sistema Sindec

publicado: 30/01/2020 10h23, última modificação: 30/01/2020 11h38
Sistema ProConsumidor traz novos recursos para atender as demandas dos cidadãos e suas relações de consumo
banner-proconsumidor_30012019.png

Brasília 30/01/2020 - Consolidado desde 2014, o Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor (Sindec) migrará para o Sistema Pró-Consumidor. O Sindec reúne dados, atualizados semanalmente, dos 615 Procons existentes em todos os Estados e no Distrito Federal

O secretário Nacional do Consumidor, Luciano Timm, ressalta a celeridade que o sistema trará ao cidadão “Um sistema mais simples e mais ágil, mais integrado à plataforma online consumidor.gov.br, que propicia atendimentos mais céleres e encaminhamentos mais efetivos, evitando retrabalho e chegando às soluções desejadas com maior rapidez”, conclui. Os Procons já realizaram 25 milhões atendimentos, em 973 postos em todo o país.

A migração para o Sistema ProConsumidor teve início nos Procons municipais de Maceió (AL) e Campo Grande (MS) e no estado de Roraima, que envolveu o Procon Estadual, o  municipal de Boa Vista, a Defensoria Pública e demais órgãos de defesa do consumidor locais. O sistema está em fase-piloto e mantém o padrão de qualidade do atendimento do Sindec, com excelência em integração, cooperação e articulação entre os estados, e traz novos recursos e mais agilidade, acompanhando a evolução tecnológica e do mercado.

Desenvolvido partir de um conceito de cooperação e parceria, o ProConsumidor conta com a participação da equipe de desenvolvimento da Banco do Brasil Tecnologia e Serviços (BBTTS).

A Escola Nacional de Defesa do Consumidor (ENDC) também é parceira na promoção da capacitação técnica dos agentes do Sistema Nacional de Defesa do Consumidor.