Notícias

Mercosul e Reino Unido debatem delitos cibernéticos

publicado: 03/12/2019 15h24, última modificação: 03/12/2019 15h34
Cooperação favorece a prevenção e o combate aos crimes transnacionais ocorridos em ambientes virtuais
49164351537_72bec43a73_h.jpg

- Foto: IsaacAmorim/AG.MJ

Brasília (DF) 03/12/2019 – Nesta terça-feira (3), o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, participou do encontro Diálogos Mercosul – Reino Unido, sobre delitos cibernéticos, para tratar sobre os desafios e as soluções de crimes cometidos em ambientes online, a partir do intercâmbio de experiências, fornecimento de dados e a cooperação jurídica, a fim de solucioná-los de modo célere. Autoridades de países do Mercosul, além do embaixador do Reino Unido, Vijay Rangarajan e especialistas britânicos da “National Crime Agency” estiveram presentes.

Na abertura do evento, Moro destacou a importância do trabalho em conjunto entre os países. “Quando deixamos de cooperar, quem ganha é o criminoso”, alerta o ministro. “Nós temos que estar à frente, dentro dessa nova realidade, e criar mecanismos para não ficarmos em uma posição de desvantagem em relação ao crime organizado, alinhando estratégias eficientes para vencermos esse desafio”.

Para superar os entraves na luta contra os crimes cibernéticos, uma nova ameaça à população que envolve diversas práticas criminosas, como o estelionato, a pedofilia, o tráfico de pessoas, a invasão de dados sigilosos, o encontro trouxe o modelo britânico, ao abordar estratégias de prevenção da atividade ilegal de hackers.

49164117231_f30b02a0d9_c.jpg


Segundo o coordenador do Laboratório de Operações Cibernéticas da Secretaria de Operações Integradas do MJSP, Alesandro Barreto, as ações desenvolvidas a partir de acordos de cooperação têm resultados positivos no enfrentamento de crimes, que passaram a ocorrer, também, em cenários virtuais, onde tudo acontece muito rápido. “ Em parceria entre os estados, por exemplo, o Ministério da Justiça e Segurança Pública tem obtido ainda mais êxito e celeridade, como no combate ao abuso sexual de crianças na internet. A cooperação entre os países pode gerar resultados ainda maiores”, conclui.

O encontro, que contou com representantes da PF, da Seopi e do DRCI, além de convidados do MPF, MPDFT, CJF, PCDF, MRE e adidos policiais, reafirma a Declaração sobre Crimes Cibernéticos dos Ministros da Justiça e Ministros do Interior e Segurança Pública dos países que integram o Mercosul, estabelecida em julho deste ano, em Foz do Iguaçu (PR), como também, a Convenção de Budapeste para o enfrentamento desses delitos, da qual alguns países do Mercosul já são signatários.

O evento foi promovido pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública e a Embaixada do Reino Unido, no âmbito da Presidência Pro tempore do Brasil na Reunião de Ministros da Justiça- RMJ e na Reunião de Ministros do Interior e Segurança - RMIS.