Notícias

Ministério da Justiça e Segurança Pública coordena Operação Luz na Infância 6

publicado: 18/02/2020 09h27, última modificação: 18/02/2020 11h44
Operação conta com a participação das Polícias Civis de 12 estados e agência de aplicação da lei de quatro países
seopi.jpeg

Brasília, 18/02/2020 – Com o objetivo de identificar autores de crimes de abuso e exploração sexual, foi deflagrada, nesta terça-feira (18), a Operação Luz na Infância 6.

Coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), a operação envolve as Polícias Civis de 12 estados e agências de aplicação da lei da Colômbia, Estados Unidos, Paraguai e Panamá. As unidades federativas são Alagoas, Acre, Ceará, Rio de Janeiro, Goiás, Paraná, Rio Grande do Sul, São Paulo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Piauí e Santa Catarina.

Nesta 6ª fase estão sendo cumpridos, no Brasil e em quatro países, 112 mandados de busca e apreensão de arquivos com conteúdo relacionado aos crimes de exploração sexual praticados contra crianças e adolescentes. Até as 11h30, 38 pessoas haviam sido presas: Ceará (2), Goiás (1), Mato Grosso (1), Mato Grosso do Sul (4), Paraná (6), Santa Catarina (9), São Paulo (14) e Rio Grande do Sul (1).

Os detalhes da Operação serão apresentados em entrevista coletiva no Palácio da Justiça, às 11h, com a participação do secretário executivo do ministério, Luiz Pontel; do secretário de Operações Integradas, Rosalvo Franco; do diretor de Operações, César Martinez; do coordenador-geral de Combate ao Crime Organizado, Wagner Mesquita; e do coordenador do Laboratório de Operações Cibernéticas, Alesandro Barreto.

Os jornalistas interessados em fazer imagens do Centro Integrado de Comando e Controle Nacional (CICCN) deverão enviar nome + veículo + CPF para imprensa@mj.gov.br até às 9h de terça-feira (18). O CICCN fica no prédio da Polícia Rodoviária Federal no Setor Policial Sul, Área 5. Credenciamentos enviados após esse horário não serão recebidos. As imagens poderão ser feitas de 9h45 a 10h15.

A Operação Luz na Infância 6 conta com a colaboração da Embaixada dos Estados Unidos no Brasil, por meio da Adidância da Polícia de Imigração e Alfândega em Brasília (US Immigration and Customs Enforcement-ICE), oferecendo cursos, compartilhamento de boas práticas e capacitações que subsidiaram as cinco fases da operação.

No Brasil, a pena para quem armazena esse tipo de conteúdo varia de 1 a 4 anos de prisão, de 3 a 6 anos pelo compartilhamento e de 4 a 8 anos de prisão pela produção de conteúdo relacionado aos crimes de exploração sexual.

Serviço

O quê: Coletiva de Imprensa sobre Operação Luz na Infância 6

Data: 18/02/2020

Hora: 11h

Local: Sala T10, térreo, Ministério da Justiça e Segurança Pública

A Operação Luz na Infância está na sua sexta fase. Os resultados das anteriores foram os seguintes:

Luz na Infância 1 - 20 de outubro de 2017. Foram cumpridos 157 mandados de busca e apreensão de computadores e arquivos digitais. Foram presas 108 pessoas.

Luz na Infância 2 - 17 de maio de 2018. As Polícias Civis dos Estados cumpriram 579 mandados de busca, resultando na prisão de 251 pessoas.

Luz na Infância 3 - 22 de novembro de 2018. Operação deflagrada no Brasil e na Argentina com o cumprimento de 110 mandados de busca, resultando na prisão de 46 pessoas.

Luz na Infância 4 – 28 de março de 2019. Operação deflagrada em 26 estados e no Distrito Federal resultou no cumprimento de 266 mandados e 141 pessoas presas.

Luz na Infância 5 – 04 de setembro de 2019. Operação deflagrada em 14 estados e no Distrito Federal, além Estados Unidos, Equador, El Salvador, Panamá, Paraguai e Chile. A ação resultou no cumprimento de 105 mandados e 51 pessoas presas.