Notícias

Ministro da Justiça e Segurança Pública recebe carta de agradecimento da Embaixada de Espanha por extradição de terrorista

publicado: 07/02/2020 14h31, última modificação: 07/02/2020 14h49
Na ocasião, Sergio Moro destacou que “não há lugar no Brasil para criminosos e terroristas”
recepção.jpg

- Foto: IsaacAmorim/AG.MJ

Brasília, 07/02/2020 - O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, foi homenageado, nesta sexta-feira (7), pelo Embaixador da Espanha, Fernando Garcia Casas, como forma de agradecimento pela extradição do terrorista Carlos García Juliá, condenado a 193 anos de prisão pela Justiça espanhola por ter participado do atentado terrorista conhecido por “Massacre de Atocha”, que provocou cinco mortes, em 1977.

Na sede da Embaixada, em Brasília (DF), o ministro recebeu uma carta oficial de agradecimento do ministro da Justiça da Espanha. “Temos uma gratidão profunda ao governo do Brasil pela extradição do terrorista. Como democracias consolidadas, Brasil e Espanha, não deixaremos impunes graves de extrema gravidade como o de Carlos Garcia Julia”, disse o Embaixador na cerimônia.

O ministro Moro parabenizou as instituições envolvidas para garantir a extradição, e destacou a parceria entre Brasil e Espanha. “A política do presidente Jair Bolsonaro é clara: não há lugar no Brasil para criminosos e terroristas.  A Justiça pode até tardar, mas não falha”.

Também estavam presentes à homenagem o Presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, o diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo, e embaixadores de outros países.  A extradição foi um resultado do trabalho do Ministério da Justiça e Segurança Pública, por meio do Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional (DRCI/Senajus), e da Polícia Federal, com o Supremo Tribunal Federal.