Notícias

Programa VIGIA reforça barreiras sanitárias nas fronteiras brasileiras

publicado: 21/03/2020 12h29, última modificação: 23/03/2020 09h44
Entrada de estrangeiros de nove países por meio terrestre está suspensa temporariamente
vigia.png

Brasília, 20/03/2019 – Os agentes de segurança pública federais e estaduais que atuam na Operação Hórus do Ministério da Justiça e Segurança Pública vão realizar, a partir deste sábado (21), barreiras sanitárias nas fronteiras com restrições de entradas no país. A Operação é um dos eixos do Programa Nacional de Segurança nas Fronteiras e Divisas (VIGIA).

Desde quinta-feira (19), a entrada de estrangeiros, por meio terrestre ou rodoviário, provenientes da Argentina, Bolívia, Colômbia, Paraguai, Peru, Guiana, Guiana Francesa, Suriname (Portaria nº 125) e Venezuela (Portaria nº 120) está suspensa temporariamente. Apenas o tráfego do transporte rodoviário de cargas, o tráfego de residentes de cidades gêmeas com linha de fronteira exclusivamente terrestre, além da execução de ações humanitárias desde que autorizadas.

A medida vai contribuir no combate à disseminação do novo coronavírus (Covid -19) e reforçar as ações desenvolvidas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) nas cidades fronteiriças.

Inicialmente, 17 cidades brasileiras receberão a barreira sanitária. Ao todo, o país conta com 33 “cidades gêmeas”, municípios cortados pela linha de fronteira, seca ou fluvial.

“As ações, neste momento, são fundamentais para reduzir riscos à saúde relacionados aos problemas sanitários decorrentes da circulação de pessoas, manutenção de linhas de suprimento de itens essenciais, garantia do abastecimento e manutenção do fluxo de comércio em rodovias”, afirma o coordenador-geral de Fronteiras da Secretaria de Operações Integradas do MJSP, Eduardo Bettini.