Notícias

Segunda edição do Projeto Minerva capacita peritos para análise e identificação de novas drogas

publicado: 25/11/2019 17h57, última modificação: 10/12/2019 11h59
Última etapa do projeto em 2019 será realizada em dezembro
Projeto Minerva capa.jpeg

Brasília, 25/11/2019 – Com o objetivo de capacitar peritos para a análise e identificação de novas drogas, o Ministério da Justiça e Segurança Pública realizou, de 18 a 22 de novembro mais uma capacitação do Projeto Minerva. As atividades teóricas e práticas foram ministradas por peritos criminais federais a doze profissionais de diversos estados.

A ação é uma parceria do Ministério da Justiça e Segurança Pública por meio da Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad), Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) e Polícia Federal.

A capacitação vai viabilizar a produção de provas inseridas em processos penais. Portanto, é essencial que o Perito Criminal tenha treinamento em análises de novas substâncias psicoativas para fornecer a identificação correta da nova droga, e que isso seja realizado no menor tempo possível. Além disso, um número expressivo de crimes e acidentes que ocorrem no Brasil está associado ao consumo de substâncias ilícitas, aponta a Secretaria Nacional de Políticas Sobre Drogas (Senad).

“O governo realizou um grande investimento para a melhor estruturação das perícias estaduais. Esta iniciativa resultou na compra de diversos cromatógrafos gasosos acoplados à espectrômetros de massas, que são utilizados nas análises laboratoriais. E o Projeto Minerva tem como objetivo principal treinar os peritos criminais dos estados e do DF para a utilização correta dos equipamentos, além da identificação das novas substâncias psicoativas, que são uma realidade no Brasil”, explica Maurício Leite, coordenador do evento de capacitação de novembro.

A cerimônia de abertura do curso contou com a participação de secretário Nacional de Políticas sobre Drogas, Luiz Roberto Beggiora, do coordenador- geral de Pesquisa e Inovação da Senasp/MJSP, João Carlos Ambrósio, do diretor Técnico-Científico da Polícia Federal, Fábio Augusto da Silva Salvador, e do Presidente da APCF, Marcos de Almeida Camargo. Em dezembro está prevista a última etapa do projeto-piloto de capacitação de 2019. A perspectiva é que o Projeto Minerva capacite mais de 200 profissionais até 2022.

Projeto Minerva.jpeg